“Somos o que fazemos repetidamente. Por isso, o mérito não está na ação e sim no hábito." ( Aristóteles )


terça-feira, 8 de outubro de 2013

O JARDIM DE MONET EXISTE E FUI LÁ

Realizar um sonho é um encontro com o mais profundo de você mesmo. É constatar a essência de sua alma, quando percebe que ela se eleva sentindo-se parte daquilo, numa vibração de energia positiva.

Começo esse post, escrevendo sobre realização de sonho porque este é o motivo pelo qual estou há tantos dias sem postar. Explico melhor: Estive ausente, porque estava em viagem de férias. 

No roteiro escolhido com muito carinho,  conheci o lindo Jardim de Monet, um sonho acalentado desde a leitura, há muitos anos atrás, do livro " Linéia no Jardim de Monet"

Foram muitas sensações e muitas fotografias num dia perfeito para estar lá. A impressão que se tem é que os pássaros e a própria natureza se encarregou de projetar tal beleza, com pouca intervenção humana. O jardim é um lugar inspirador, cheio de beleza e paz e é como estar dentro de um quadro de Monet.


Pelas imagens, você pode fazer sua própria avaliação.






Apaixonado pela natureza, o pintor impressionista francês Claude Monet (1840-1926) iniciou seu jardim quando se mudou de Paris para Giverny, em 1883. Alugou uma casa num grande terreno, de 8.100 m², em que poderia criar suas oito crianças, ficando perto de uma boa escola infantil e de Paris, onde eram negociadas as suas obras. A pequena Giverny, um vilarejo bucólico, na época com 300 habitantes e a cerca de 70 km da capital francesa, impressionou  Monet. A natureza, as flores e a luz brincavam de revelar e esconder as cores e os aromas, fascinando o artista e criando o início de uma relação de cumplicidade, emoção e arte. Arte ao ar livre.





Com as vendas de seus quadros em alta, em 1890, Monet comprou o terreno e foi lentamente adquirindo algumas terras à volta de sua propriedade, criando um paraíso natural com a ajuda de uma equipe de dez jardineiros e três motoristas. 

Por uma passagem subterrânea sob a estrada, passa-se para o outro lado, onde uma longa extensão de terreno descortina o jardim das águas.



Desse lado da estrada, o artista plantou inúmeras espécies de flores, plantas ornamentais e árvores frutíferas. Criou espontaneamente dois jardins – Jardim d'Água e Jardim da Normandia – e deixou que a natureza se encarregasse de ditar a beleza e a estética visual do lugar.



Abaixo, uma paisagem do Jardim dágua, onde Monet retratou a alternância de luz e sombra em 272 telas.


No final de sua vida, o artista havia plantado mais de 1.800 espécies de flores e plantas, que conviviam em harmonia singular. Raros bambus japoneses, macieiras, azaleias, framboesas, íris, tulipas, rosas, limoeiros, rosas chinesas, miosótis, dálias, girassóis e hortênsias – para citar algumas – em suas cores variadas e cada qual com floração em data específica e planejada, faziam com que o jardim se mantivesse belo e colorido durante todos os dias do ano.





Barquinhos são usados como apoio na manutenção e limpeza das águas.

Fernando Grilli
Claude Monet descansa em seu Jardim d'Água
“Quando estava fora de casa, Monet sentia falta de sua companheira (Camille Doncieux), de suas crianças, de seus ateliês, de seus dois jardins e principalmente de suas flores. Ele tomava sempre um banho gelado matinal e um café reforçado na companhia de um de seus filhos, antes de começar o seu dia de trabalho. Em seguida, abria a porta da cozinha e saía para trabalhar em seus jardins, onde tudo respirava e tinha vida e onde o tempo parava”, diz Claire Joyes, esposa do bisneto de Claude Monet e escritora das principais biografias do artista.
Somente do Jardim d’Água, Monet pintou mais de 272 obras catalogadas, durante 20 anos de trabalho. A sua ponte japonesa foi retratada 45 vezes, com diversas luzes e cenários naturais. Amante das cores do mar e das águas, o artista dizia que cada momento correspondia a uma relação da natureza com a luz, com as sombras e com os reflexos das plantas nas águas. Naqueles jardins nunca houve espaço para monotonia.

"Mesmo sendo os jardins as principais áreas de sua moradia, Monet adorava a cozinha e a sala de jantar, onde recebia seus amigos, mantendo-os sempre por perto", explica Claire Joyes. Clemanceau, Mebeau, Cézane, Rodin, Truffaut e diversos outros nomes das artes e da política eram alguns dos frequentadores assíduos da residência, onde o artista preparava, em sua grande e moderna cozinha azul, pratos da culinária inglesa, que tanto amava.

É proibido fotografar o interior da casa, então pesquisei na internet e encontrei no site da própria Fundação e em outros sites as fotos da cozinha, da sala de jantar amarela e de outros cômodos da casa pra que você possa matar a curiosidade de saber como morou esse grande pintor que, a meu ver, fazia tudo com muito capricho e dedicação.



Monet gostava de acordar cedo para começar a pintar aproveitando a luz do sol. 
Às 11:30 em ponto, o almoço era servido. 
Veja sua sala de jantar amarela. Parece que o sol tomou conta da sala.

  
Outros cômodos da casa






Com cerca de 1.800 espécies catalogadas,as plantas enchem de cores e aromas o imenso e lindo jardim.
Fernando Grilli
A tulipa-papagaio é uma das variações mais escuras da espécie, com flores em formato exótico que lembra ave tropical. Ela complementa com personalidade forte o leve Jardim da Normandia
As Alliaceaes são herbáceas pertencentes à família de plantas Aspargales, composta de 795 espécies e distribuídas em 20 gêneros. Da mesma família vêm o alho e a cebola
Planta de pleno sol, a tulipa é uma espécie bulbífera que gosta de clima frio. Com suas cores variadas, ajuda a criar o espetáculo primaveril no Jardim de Monet

Fernando Grilli
A íris era uma das flores prediletas de Monet, vista no Jardim da Normandia. Seu florescimento é mais forte sob climas frios, embora se dê na primavera e no verão. Atinge até 60 cm de altura
Fernando Grilli
A Fritillaria imperial, de origem oriental, não tem floração constante e é de difícil manutenção. Atinge até 1 m de altura
Fernando Grilli
Amor-perfeito ou violeta-borboleta, espécie que faz parte do grupo de flores medicinais. Monet a plantava no Jardim da Normandia, em diversas cores. Aprecia o frio e floresce na primavera e no inverno

Fernando Grilli

A casa e os jardins estão abertos diariamente entre o início de abril e o fim de outubro; do início de novembro ao fim de março, estão fechados

O post ficou enorme mas, se você é um grande admirador de Monet, como eu, ficou satisfeito de conhecer um pouco mais desse lindo lugar, não é mesmo?
Um grande abraço e volte sempre.

18 comentários:

  1. Amada, você realizou um sonho que guardo há muitos anos!Estou aqui sem palavras!!Também li este livro na biblioteca aqui da minha escola.Ano passado ,uma amiga querida viajou para Paris,mas não foi conhecer o jardim de Monet...fiquei decepcionada com ela...Deves ter te sentido tão bem neste lugar iluminado!Dizer que é lindo, bonito, maravilhoso...é muito pouco!Estou encantada!Obrigada por dividir com a gente estas imagens de sonho. Sabes que tenho pratos iguais ao da sala amarela?Já gostava deles, agora vou chamá-los de pratos da sala amarela de Monet!Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Hola Margareta que lindo visje , nada más lindo que Francis y que hermosos jardines , y ame la decoración colorida de la casa de Monet

    ResponderExcluir
  3. Margarete estou encantada com teu post , com esse jardim , tua viagem com certeza foi maravilhosa, parabéns pela realização deste sonho e tb pela formatura do filho que vi no post anterior. bjs para ti e Evandro

    ResponderExcluir
  4. Margarete,estou encantada,matou-me um pouco da minha curiosidade,moro tão perto e sempre deixo para depois e voçe atravessou o oceano...as fotos estão um deleite para a alma,já identifiquei as flores,foi groselhas que comes-te? Tu sempre bela,o look um luxo,amei,lindos dias,beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Marga, querida,

    Como você está linda e feliz!!!

    Que benção realizar seu sonho!!

    E que sonho maravilhosooooo!!!!

    Com suas fotos, parece que eu estava lá com você - ficaram belíssimas.

    Quando estive na França, não sai de Paris, fiquei apenas 5 dias...e não consegui ver muita coisa, havia filas enormes para as visitações e o tempo passava rápido......

    Ah, Marga, um dia vou até Giverny...em janeiro de 2011, eu fiz uma postagem sobre o livro Linéia no Jardim de Monet. Quando você tiver um tempinho, dá uma espiadinha.

    http://lilasesazuis.blogspot.com.br/2011/01/monet.html

    Agora vou ficar aqui sonhando também em um dia ir conhecer o jardim desse jardineiro magnífico!!

    Tenha um ótimo dia,

    beijinhos,

    Lígia e =ˆˆ=

    ResponderExcluir
  6. Marga estou simplesmente encantada com seu post, você ainda deve estar sonhando com o belos momentos dessa viagem né, já era uma grande admiradora das obras de Monet, mas saber que vc esteve presente naquele lugar maravilhoso até me arrepia. Obrigada por nos proporcionar essa viagem virtual junto, valeu!!!
    Ah já ia me esquecendo vc tá linda!!!
    bjos e fique com Deus,
    Marlene

    ResponderExcluir
  7. Oi Margarete !! Então você foi pra França conhecer o jardim de Monet , que maravilha !!
    Sou apaixonada por artes em geral , já fiz curso de pintura em tela .
    Jardim também é outra coisa que me encanta e os quadros de Monet são belíssimos !!
    Adorei as fotos , parabéns pelo post !!

    Bjs , felicidades e que tenhas mais lindos dias como estes !!

    Silvana

    ResponderExcluir
  8. Oi Marga, que legal ver algumas das fotos da viagem! Ficaram MARAVILHOSAS! Fiquei apaixonada por aquela sala amarela, por tudo.... pelas flores ...pelas cores. Obrigada por compartilhar. beijos

    ResponderExcluir
  9. que lugar de sonhos, esse jardim transmite paz e harmonia atè nas fotos, imagino que emoção esta ai.
    lindo passeio.

    ResponderExcluir
  10. Margarete que lugar lindoooooooooo...Um sonho !!!
    E a cozinha amarela : Maravilhosa e com uma energia que sentimos só em olharmos a foto.Parabéns pela a escolha do roteiro.Amei !
    Bjs.
    Malú

    ResponderExcluir
  11. Qual a época do ano você foi? Qual mês pra ser mais precisa?

    ResponderExcluir
  12. Se puder, por favor envie esta informação para o meu e-mail alessandra.tartucemrv@gmail.com

    ResponderExcluir
  13. Adoro estas suas fotos,um jardim exuberante e uma mulher lindissima,beijinhos

    ResponderExcluir


  14. Me ha encantado visitar tu bloc. Esta semana os propongo disfrutar de una fiesta muy catalana imagenes de de sant jordi espero que os guste u por eso te invito a visitar mi blog y espero que te guste. Si te ha gustado espero que si no eres seguidora te hagas ahora.
    Elracodeldetall.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. QUE FLORES!!!!ESE JARDIN ES UN SUEÑO.....
    SALUDITOS

    ResponderExcluir
  16. Magnífica realização de um sonho, Aguiar. Parabéns!

    Olhando essas imagens tão perfeitas dos jardins de Monet, é que me dou conta de que o criador após quase concluir sua obra, resolveu criar um jardim, morada das flores, casa da beleza...

    ResponderExcluir
  17. Olá Margarete, bom dia! Estou passando para conhecer seu blog e te convidar a conhecer o meu, será muito bem vinda!
    Que lugar florido, lindo e encantador, fiquei apaixonada pela paisagem! Amei saber um pouquinho sobre Monet! Sua fotos são maravilhosas!
    Desejo-te um belo dia feliz! Abraços!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...